Há setenta anos fazemos questão de pensar na advocacia feita para agora. Ou seja, nossos métodos de gestão e técnicas jurídicas estão sempre novas porque estivemos atentos ao que há de melhor para cada momento. O conceito de “escritório butique” se aproxima dessa missão e visão.

E há cerca de 20 anos começamos a desenhar nosso planejamento estratégico porque era o momento de entender que solidez, experiência e confiança são nossos valores – palavras das quais saíram nossas rotinas.

Para cada ação, páginas exclusivas. Damos ao que há de inédito uma posição especial em nosso trabalho. As teses jurídicas que geralmente levam uma assinatura são, de fato, construções coletivas, discutidas vigorosamente em nossa banca. Elas são alinhadas à necessidade e perfil de cada cliente.

Estudamos sem parar. Nossa atividade acadêmica atravessa a universidade, e se materializa em artigos e comentários amplamente divididos com colegas e clientes por meio da imprensa e veículos exclusivos.

Nossos advogados participam ativamente da produção editorial e de programas de desenvolvimento em comunicação.